quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

O ser perfeito (PRIMEIRO ATO) parte 1

" Cinco... quatro... três... dois... um... feliz ano novo".
Gritam diversos moradores da cidade de Alto Alegre, feliz com a chegada do novo seculo, um novo millenium de muita esperança para a raça humana.
- Feliz ano novo Fausto!
- Para você também querida... - os dois se beijão -...que o ano dois mil seja tão bom quanto o ano que passou, para nós quanto nossos filhos!... falando nisso onde estão o Moisés e o Walter?
Solange sua esposa, ajeita no colo a filha do casal de apenas duas semanas chamada Waleska e sorrindo responde:
- Estão com o Norton vendo a queima de fogos!
- É... esse ano o prefeito não economizou com a queima!
O bravo e determinado investigador de policia Fausto, um homem de trinta e oito anos, branco cabelos lisos com um metro e oitenta de altura e corpo atlético, caminha entre a multidão na praça central, onde os moradores estão a apreciar o lindo show pirotécnico, e começa a gritar  pelo nome de seu grande amigo Norton. Foi quando o policial avista o carro de colega com três pessoas sobre o teto, um homem e duas crianças.
Surpreso com a cena, Fausto se aproxima do veiculo e com as mãos na cabeça ri e diz:
- Seu maluco!... Isso é lugar de ficar com meus filhos!
- Calma Fausto.... é ano novo...

Solange, uma senhorita de trinta e cinco anos, meio ruiva, de um metro e setenta e cindo de altura, rosto magro e olhos verde; percebe que mesmo em meio aquela barulheira seu bebe chora de fome, ela se conduz até um banco atras de uma barraca de doces,  e lá alimenta a pequena Waleska com seu leite materno.

Uma senhora negra, de aproximadamente sessenta anos, baixa e gorda se aproxima de Solange e com as mãos na cintura e um largo sorriso fala:
- Mais menina.... você mau saiu da maternidade e já esta perambulando pelas ruas!
- Pois é...Dona Francisca.... essa virada de ano não daria para ficar em casa... e ainda sozinha!
- Você tem razão Solange....há... o meu filho Norton falou que você colocou o nome da menina de Waleska... como eu havia sugerido.... muito obrigada por atender meu pedido.
- De nada... você sabe.... eu estava cheia de duvidas sobre o nome.... mais quando a senhora sugeriu Waleska.... foi como ganhar na loteria!
- Ai Solange... como eu gostaria de pegar essa fofura no colo!
- Se a senhora quiser.... eu para de....
- Não...não...não... deixa ela mamar a vontade.... outra hora eu faço isso!
- Tem certeza Dona Francisca!
- Sim Solange... alem do mais tenho de ir para casa tomar meus remédios do coração.... se não eu pifo!
- Vamos fazer o seguinte.... hoje.... lá por volta de uma da tarde.... é... eu passo na sua casa com o bebe.
- Muito obriga Solange.... - agradece a senhora que se levanta dando tchau dizendo para a mãe de Waleska não se esquecer de seu compromisso. 




terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

O caso JaDi parte 1

Após um final de semana maravilhoso em uma praia do litoral paulista, uma Kombi com sete adolescentes, três rapazes e quatro moças, iniciam a volta para a capital, Matias de 29 anos é o condutor do veiculo totalizando oito indivíduos. 
Os jovens, entre quinze e dezessete anos são pura festa, regada a muita comida e bebidas alcoílicas durante a viagem. Janina a mais saidinha do grupo é a que ingere mais cachaça e vinhos, muito alcoolizada ela perde os sentidos e cai bêbada sobre o colo de um dos rapazes Diogo. A gargalhada come solta entre todos pelo fato.
Já na matade da estrada da serra do mar que dá acesso a capital um forte nevoeiro paira na rodovia, dificultando a visibilidade de Matias, precavido pela experiencia em andar  naquela região ele reduz a velocidade da Kombi de forma prudente. Um dos jovem vendo aquela situação não se conforma e pede para Matias continuar na velocidade que se encontrava só que, ele se recura. Com ironia o jovem comenta dizendo: 
- Claro alcoolizado como os demais.... pois se fosse para andar devagar ele teria ido a pé.
Irritado, Matia rebate dizendo que enquanto ele estiver na direção do veiculo quem controla a velocidade é ele.
Rindo da situação Fabio, o jovem provocador começa gritar... velocidade...velocidade... com uma das mãos erguida e o punho serrado, de forma instantâneo todos repetem o gesto se formando uma algazarra dentro do veiculo; Matias para então o veiculo de forma brusca chegando a derrubar Janina e Diogo no assoalho da Kombi. 
Irritado com aquela atitude do grupo, o condutor Matias vira o pescoço para traz e começa a discutir com os adolescentes quando, uma imensa luz entre a neblina se projeta contra o veiculo e um choque frontal na kombi vindo de um caminhão a arremessa em um imenso desfiladeiro....
CONTINUA....

Historia completa no
WATTAPD
MarquinhosDDM
https://www.wattpad.com/?nexturl=https://www.wattpad.com/home